Notícias

  • Bem Estar
  • Informativos
  • Prevenção
  • Reformas
  • Saúde
Informativos
Projeto OCTO
Você sabe o que os polvos de crochê têm a ver com os prematuros? Sim, ambos são fofos e lindos. Porém, a relação mais especial é que estes brinquedos têm ajudado os recém-nascidos a se sentirem mais seguros e confortáveis em maternidades mundo afora.
O Projeto Octo, surgido na Dinamarca em 2013, costura e doa polvos de crochê para bebês prematuros em Unidades de Tratamento Intensivo neonatais. A intenção é de que, quando abraçado, o brinquedo transmita calma e proteção ao recém-nascido, já que os tentáculos se remetem ao cordão umbilical e causam a sensação de segurança parecida à do útero materno.  O projeto, que surgiu com um pequeno grupo de voluntários, hoje já faz doações para 16 hospitais pela Dinamarca e recebeu pedidos para atuar em mais 15 países pelo mundo. Por questão de segurança, os polvos de crochê dever ser 100% de algodão para poderem ser lavados. Além disso, é importante que os tentáculos não ultrapassem a medida de 22 centímetros. 
O Ministério da Saúde ainda não aprova o polvo como método terapêutico por não existirem estudos que comprovem sua eficácia, porém não deixa de recomendar o uso ressaltando que a presença de brinquedos é benéfica. Diversos hospitais já iniciaram estudos para comprovar os benefícios do polvo para que ele possa ser reconhecido como terapêutico. 
Esta maneira de confortar os prematuros tem recebido boa repercussão desde o início e a UTI Neonatal da Santa Casa participa desse projeto.
 
Quem quiser contribuir com doação de linhas, agulhas ou mão de obra entre em contato pelo Facebook da OCTO BRASIL.